Parcerias Público-Privadas


Voltar

Prefeitura estuda projeto para transformar lixo em energia


A Prefeitura de Bento Gonçalves larga na frente e, em mais uma iniciativa de parceria público-privada (PPP), vai iniciar o estudo do projeto de implantação de uma Usina para tratamento e eliminação dos Resíduos Sólidos Urbanos (RSU), que torna possível a transformação destes em energias alternativas.

O Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) foi publicado no Diário Oficial nesta sexta-feira, dia 24, e apresentado durante encontro no Salão Nobre pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Silvio Bertolini Pasin.

As empresas interessadas deverão se credenciar na Secretaria de Desenvolvimento Econômico em até 30 dias, sendo que após este prazo terão até 90 dias para apresentar suas propostas de projetos. As propostas serão analisadas pelo Comitê Gestor, no período máximo de 30 dias, para posterior publicação do edital para concessão do projeto escolhido.

O Município cederá o terreno e os empreendedores irão construir e administrar a usina pelo prazo de até 25 anos, após este período, o patrimônio será incorporado aos bens da Prefeitura. “A construção da usina de lixo trará vantagens tanto para o meio ambiente quanto para a população. Depois de finalizado, o empreendimento contribuirá para a geração de novas oportunidades de trabalho e para o desenvolvimento de tecnologias eficientes, trazendo processos sustentáveis e economia, uma vez que o município não terá mais que absorver o alto custo do transporte do lixo para Minas do Leão”, explica o Secretário.

Atualmente 1,3 milhões de toneladas de RSU são produzidos no município anualmente e, com a implantação da usina, os caminhões de lixo não vão mais precisar levar o material para o aterro sanitário localizado no município de Minas do Leão, economizando no transporte. Com a energia gerada pelo lixo incinerado, a Prefeitura deverá economizar aproximadamente R$ 8 milhões por ano.

Para o secretário de Meio Ambiente, Claudiomiro Dias, esta parceria representa um grande avanço para o Município, "vamos economizar e usar o lixo como energia, aumentando ainda mais o trabalho da reciclagem”, disse.  Atualmente 24% do lixo seco coletado são encaminhados a seis associações recicladoras que os separam e revendem a indústrias de reciclagem.

O prefeito Guilherme Pasin disse que o governo tem trabalhado na construção de vários modelos de PPP’s. “A ideia é compartilhar responsabilidades, promovendo a gestão dos ativos e a prestação dos serviços de forma mais eficiente e com melhoria na qualidade para os cidadãos. E as parcerias com a iniciativa privada são um caminho que queremos trilhar. Junto com a coleta seletiva, avançaremos muito para que Bento seja mais sustentável e inteligente”, destacou.

O projeto foi elaborado pelas secretarias de Desenvolvimento Econômico,  de Meio Ambiente, de Finanças, de Administração e Governo, Procuradoria Geral e Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico (CONDEBENTO).



Fonte: Assessoria de Comunicação Social Prefeitura

Tags Relacionadas:

noticias

© Desenvolvido pela Coordenadoria de Tecnologia de Informação e Comunicação (CTEC) - 2014